A revista Info da Editora Abril, em sua edição de agosto, traz um artigo sobre navegadores (browsers). Foi antes do lançamento do Chrome e fala de browsers menos conhecidos, mas que têm suas especificidades e seus encantos próprios.

Infelizmente a política de acesso público via Web da Abril é tão tacanha que sequer em números atrasados se pode visualizar o material online.
O artigo fala do Maxthon (que uso o IE como base de navegação, acrescentando recursos a ele), do Flock (para quem usa muito o Digg, Twitter e Flickr), do Xerobank (que permite navegação incógnita), do Seamonkey (um Firefox simplificado, com vários aplicativos), doAvant Browser (que também usa o IE e acrecenta recursos a ele), o K-Meleon (que é uma versão mais veloz do Firefox, ocupando apenas 19 MB de memória, sem muitos botões ou menus).
marcos palacios