O site Frontline/World disponibilizou, em sua seção Rough Cut, uma reportagem em vídeo de 14 minutos que conta a história e explica o funcionamento do OhmyNews. Marcos Palacios mostra, num post aqui no blog, que, depois de três anos conseguindo algum lucro, o OhmyNews entrou numa situação financeira ruim em 2006. Enfrenta uma crescente competição na Coréia do Sul, falharam seus experimentos para além de suas fronteiras e, o que é mais importante, deixou de ser novidade.

“Numa tentativa de recuperação, a companhia está planejando um ambicioso relançamento em maio – denominado OhmyNews 2.0 – que buscará dobrar o número de jornalistas cidadãos na Coréia do Sul, chegando a 100.000 nos próximos três anos”, diz o post.
Via Tíscar

Alberto Marques