Pesquisador do GJOL defende tese de doutorado sobre a imersão e inovação no jornalismo

Na próxima quinta-feira (13/02), o pesquisador do GJOL Adalton dos Anjos Fonseca defende sua tese de doutorado intitulada “A imersão como categoria estruturante e indutora de inovações no jornalismo em redes digitais”. A pesquisa foi orientada pela professora Suzana Barbosa.

A investigação busca identificar processos de inovação no jornalismo a partir das estratégias adotadas pelos profissionais para potencializar a imersão nas histórias jornalísticas. Uma das principais diretrizes da pesquisa é ir além da perspectiva tecnológica.

A metodologia combina o método histórico e os estudos de caso. Sete peças jornalísticas publicadas por meios nacionais e internacionais compuseram o corpus da pesquisa. Os produtos foram analisados e profissionais foram entrevistados ao longo da investigação.

Entre os resultados estão a multidimensionalidade do conceito de imersão no jornalismo, a identificação de práticas e processos incomuns na etapa de produção de peças jornalísticas orientadas à imersão, rupturas e mudanças em valores jornalísticos e a caracterização da inovação no jornalismo.