Atento ao campo do Jornalismo em Redes Digitais e das Novas Tecnologias de Comunicação, o  GJOL – Grupo de Pesquisa em Jornalismo On-Line – está em constante busca de atualização na área da qual é pioneira no Brasil.

O grupo, que é vinculado ao Programa de Pós-graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia, o PósCom-UFBA, iniciou o semestre letivo com oito pesquisas de mestrado e doutorado em andamento (quatro em cada modalidade), além da conclusão de duas recém pesquisas de mestrado e uma atividade de iniciação científica.

Detalhamos, abaixo, algumas dessas pesquisas, desenvolvidas atualmente sob a orientação dos professores doutores Marcos Palacios e Suzana Barbosa. Inovação, jornalismo imersivo, interface entre jornalismo e redes sociais, memória e modelo de negócio na internet são algumas das palavras-chave que dão a cara da atual formação do GJOL.

A imersão como estratégia para inovação no jornalismo em redes digitais | Adalton dos Anjos Fonseca (Doutorado)
A pesquisa visa identificar processos de inovação no jornalismo tendo como porta de entrada o fenômeno da imersão. Parte-se do pressuposto que a imersão é uma categoria central para o jornalismo e guia decisões na produção, narrativas e interações de usuários. Metodologicamente, explora-se o método histórico e os estudos de caso para analisar grandes reportagens multimídia, longform e reportagens em realidade virtual, aumentada e newsgame. A investigação prevê uma coleta de dados a partir da análise das narrativas destes produtos, entrevistas com agentes produtivos e observação da interação de usuários com os conteúdos. O referencial teórico abordado passa pela narratologia, estudos de jornalismo, pelo conceito de jornalismo imersivo, pela Teoria da Convergência Jornalística e Teoria do Flow.

Jornalismo Live Streaming: um estudo sobre conteúdos jornalísticos exclusivos para redes sociais online, instantaneidade e interatividade no Facebook Live | Alexandro Mota (Mestrado)
O Facebook Live é uma ferramenta que tem sido incorporada à rotina de redações convergentes para compor a cartela de modos de narrar o presente. Mostra-se como uma das estratégias dos veículos jornalísticos de presença nas mídias sociais online e, potencialmente, como manutenção das características de instantaneidade e interatividade herdadas do ambiente do webjornalismo, ao mesmo tempo que lida com o simbolismo que o ao vivo construiu culturalmente na narrativa televisiva. Partimos dessas observações, através da metodologia do estudo de caso como ilustração, com o objetivo principal de propor uma atualização do conceito de Jornalismo Live Streaming, além de: a) identificar as características desse formato; b) problematizar especificamente a interatividade como potência desse recurso; e c) refletir, a partir dessas produções no contexto das mídias sociais, a instantaneidade no jornalismo ou ainda o desaparecimento de deadline – ou deadline contínuo.

Entendeu ou quer que desenhe? Descomplicando a infografia em base de dados nos meios digitais | Darlan Caires (Mestrado)
A pesquisa propõe estudar as infografias produzidas para meios digitais jornalísticos. O objetivo é avaliar o comportamento da visualização artística ao comunicar uma notícia por meio do infográfico em base de dados; discutir o recurso do infográfico como gênero jornalístico; propor uma terminologia (de tipos) explorando os resultados à luz dos conceitos do Jornalismo Estruturado (Freixa, Pere; Pérez-Montoro, Mario; Codina, Lluís, 2017); e, por fim, estudar, após uma contextualização da prática da infografia, os caminhos futuros da área. A metodologia utilizada será a de análise de conteúdo a partir da construção de um quadro baseado em estudos anteriores (Cairo, 2017; Lima et al., 2015; Teixeira, 2014; Ruyz, 2013; Dick, 2013) e será observada a estrutura, construção e comunicação utilizadas a partir dos símbolos, gráficos e imagens que compõem o infográfico. Para a análise, foram escolhidas infografias dos portais de notícia “Nexo”, “Estadão Dados” e “El Mundo”.

Instagram Stories: fotografia vernacular e efemeridade Eduardo Leite Vasconcelos (Mestrado)
O objetivo da pesquisa foi identificar características de fotografias publicadas no Instagram Stories, cuja intencionalidade primeira é o compartilhamento de imagens com duração pré-determinada de tempo. Essas imagens, depois de compartilhadas, existem durante um tempo limitado (24 horas) e, após esse período, desaparecem. Diversos são os tipos de fotografia existentes, cada qual com propósitos específicos. Esta dissertação teve como foco e objeto as chamadas fotografias vernaculares, ou seja: fotografias não profissionais, do cotidiano, dos porta-retratos e álbuns de família, e também dos perfis pessoais do Instagram. Esse tipo de imagem foi escolhido em função da efemeridade do Instagram Stories ir de encontro aos propósitos de perpetuação da memória afetiva e familiar pressupostos nas fotos vernaculares. A partir da análise de mais de 11 mil imagens publicadas no Instagram Stories e na Linha do Tempo, percebemos que o aspecto temporal das fotografias vernaculares efêmeras do Instagram Stories faz com que os usuários publiquem fotos menos preocupadas com padrões estéticos.

Características da informação financiada coletivamente no Brasil | Júlia Galvão de Almeida (Mestrado)*
A pesquisa, concluída em fevereiro de 2018, observou a produção noticiosa financiada coletivamente no Brasil através do estudo de caso dos sites Cidades para Pessoas, Reportagem Pública e Jornalistas Livres. Além da observação empírica dos casos, os resultados desta pesquisa se apoiam também nas entrevistas realizadas com os idealizadores de cada site estudado. Os conceitos-chave nos quais esta pesquisa se apoia são o de convergência, inteligência coletiva, inovação e modelo de negócio, além dos conceitos e teorias do jornalismo, que fundamentaram os pressupostos. São pressupostos da pesquisa a ideia de que o jornalismo financiado coletivamente se dedica especialmente às pautas dos direitos humanos (confirmado); a ideia de comunidade online, formada pelos participantes do processo de financiamento de um produto jornalístico (confirmado parcialmente) e o fato de o produto jornalístico estar suscetível à influência dessa forma de financiamento, sendo essa não só uma possibilidade de financiamento, mas também uma característica do produto (confirmado). A pesquisa leva à conclusão de que o crowdfunding como financiamento de produtos noticiosos altera as lógicas de planejamento, produção e circulação do conteúdo desses sites, influenciando a atividade do veículo para além do financiamento, tornando-se uma característica do jornalismo financiado dessa forma.

Um produto da mídia tradicional em busca do sucesso no mundo digital | Simone Serpa Frömel (Mestrado) 
A pesquisa propõe, com base em um exemplo prático — a revista Casa Claudia, publicação mensal da Editora Abril, que trata de decoração e design residenciais, que nasceu impressa há 41 anos e que agora também é disponibilizada em cinco diferentes plataformas digitais –, investigar como um produto jornalístico tradicional adapta-se ao novo mercado, frente à revolução técnica e tecnológica dos últimos 20 anos. A Convergência Jornalística, conceito que embasa os caminhos que levam a referida revista à Inovação no jornalismo, tem sido adotada de diferentes formas e níveis desde 1998, quando Casa Claudia lançou a primeira versão de seu website, até o produto atual, que se mostra híbrido e complexo. O método usado será o do Grupo de Pesquisa em Jornalismo Online (GJOL), uma combinação de metodologias, que inclui o Estudo de Caso. Espera-se, assim, chegar a uma melhor compreensão sobre as estratégias que uma editora, através de uma de suas revistas, vem traçando para sobressair no mercado jornalístico atual.

Construções narrativas das inovações midiáticas: a trajetória dos tablets na Wired | Talyta Singer (Doutorado)
Esta pesquisa pretende documentar a trajetória dos tablets a partir das narrativas produzidas sobre o fenômeno na Wired, revista fundada em 1993, influente na difusão de discursos sobre tecnologia e de inovação. Nosso ponto de partida é a percepção de que as inovações são um fenômeno social complexo, que combina questões tecnológicas, econômicas, estéticas e se estabelece, no plano simbólico, a partir de construções narrativas. Buscamos analisar as dimensões das mudanças associadas ao tablet, um produto inovador de grande impacto e larga duração, inscrito no campo midiático, com especial atenção para efeitos no âmbito da produção, circulação e consumo da informação jornalística. A pesquisa assume a forma de um estudo de caso descritivo aberto a exploração metodológica das técnicas de análise de textos a partir da Análise Pragmática das Narrativas e da Matriz de Inovações Midiáticas.

Apropriações jornalísticas do Instagram Stories: Estudo comparativo das postagens de veículos de comunicação do Brasil e dos Estados Unidos Victor Villarpando (Mestrado)
A pesquisa propõe uma análise comparativa das apropriações jornalísticas do Instagram Stories por veículos de comunicação do Brasil e dos Estados Unidos (UOL, Catraca Livre, Folha de São Paulo, Globo News e O Estado de São Paulo, The New York Times, The Washington Post, CNN, NBC, CBS News, Vox e Quartz). Entendemos que os recursos narrativos adotados misturam referências de telejornalismo e slides, numa gramática própria para contar histórias. Pretende-se desenvolver um método de análise das estruturas narrativas com os pressupostos de BOCK (2015) para análise de vídeos online e observações a partir da teoria das affordances. Compararemos os resultados dos veículos quanto aos recursos utilizados, tendo como base o paradigma da convergência jornalística.

 

* Pesquisa orientada pela professora doutora Malu Fontes.