iTunes do jornalismo abre sua primeira loja física na Holanda

O Blendle, conhecido como o iTunes do jornalismo, levará o conceito do consumo fragmentado de reportagens de jornais e revistas para uma loja física na Holanda. O quiosque digital permitirá que os leitores paguem apenas pelos artigos que os interessem, assim como acontece no serviço online.

De acordo com a empresa, os visitantes podem rasgar o pedaço de jornal ou revista que se desejarem e pagar uma média de 0,20  euros por reportagem. Caso o texto não agrade, o procedimento é o mesmo que no aplicativo – o leitor terá seu dinheiro de volta.

Há sete meses, o serviço online holandês foi lançado. O novo modelo de negócios promete revolucionar o consumo de notícias no futuro. Assim como no iTunes, recurso que permite a compra individual de músicas, o leitor poderá escolher quais textos de um determinado veículo ele deseja comprar. No total, mais de 200 fontes holandesas estão licenciadas.

Segundo os fundadores do Blendle, 167 mil usuários estão inscritos no serviço. Em novembro, o The New York Times e o alemão Bild investiram 3 milhões de euros para ampliar o serviço em outros países.

O serviço pode melhorar bastante o acesso à reportagens de jornais e revistas em diversos países do mundo. Com a tecnologia, os holandeses já podem comprar qualquer texto dos jornais nacionais. Os veículos recebem 70% do lucro e o Blendle fica com os outros 30%.

Para os que quiserem treinar o idioma holandês, o site pode ser acessado por este link: https://blendle.nl/